"A única fronteira entre os povos é a língua".............."A ignorância afirma ou nega veementemnte; a ciência duvida"

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

-" A Pororoca do surpreendente rio Amazonas"

POROROCA, é uma palavra Tupi / Guarani, que significa "grande estrondo".

O RIO AMAZONAS, tem a sua origem no Lago Mismi, a 5.500 metros de altitude, na Cordilheira dos Andes, no sul do Peru, com o nome de Ucayalli.




No seu trajeto, até à sua foz no OCEANO ATLÂNTICO, de 6.995,06 Km, o que o torna o segundo maior rio do mundo, tem carateristicas absolutamente únicas.
- - É transversal à quase totalidade da América do Sul

- - Tem mais de mil afluentes.



- - Desagua junto ao rio Tocantins, no norte brasileiro, numa foz que representa um delta e um estuário, o que o faz ser único no mundo.
- - Tem oito nomes ao longo do seu percurso.
- - Entra no Brasil com o nome de Solimões e só em Manaus, após a junção com o rio Negro, recebe o nome de Amazonas.
     Aqui dá-se o fenómeno de as águas dos dois rios não se misturarem.


- - Com mais de 7 milhões de km2, é a maior bacia hidrográfica do mundo.
- - A área coberta que na estação seca é de 110.000 km2, na época das chuvas atinge 350.000 km2.
- - A sua largura máxima que na época seca é de 11 km, na época das chuvas chega aos 50 km.
- - Apesar de ser um rio de planície, tem uma surpreendente profundidade de 100 metros, o que o torna navegável em toda a sua extensão.

Temos aqui reunidos os elementos e as condições que dão origem a uma pororoca.

Uma pororoca acontece quando as águas de um grande rio são impedidas de desaguar devido à maré-cheia de um oceano.
A pororoca maior do Brasil, é a que é provocada quando a maré-cheia do Oceano Atlântico choca com as águas do Amazonas impedindo-as de desaguar. Durante o choque, gera-se um estrondo enorme que se designa por pororoca.


As ondas geradas chegam a atingir 4 metros de altura e penetram no rio cerca de 50 km a uma velocidade de 20 km/h.


A paz regressa após uma hora e meia de luta. O fenómeno repete-se cada 12 horas.  


sábado, 26 de novembro de 2016

-"Empréstimos do Português ao idioma URDU


URDU é a língua oficial do Paquistão, de parte do Afeganistão e uma das 24 línguas nacionais da União Indiana. É uma língua indo-europeia que se formou com influência das línguas persa, turca e árabe. Escreve-se num alfabeto árabe modificado. Em tempo, foi considerada "a língua de cultura".




.
Depois da chegada de Vasco da Gama a Calecute e os portugueses se terem fixado em várias áreas da Península Industânica, a sua influência começou a fazer-se sentir, de diversas formas, inclusive nas línguas, essencialmente no Urdu, no Gujarate, no Concanin e em dialetos falados nos arredores de Bombaim e no sul da Índia.
A primeira relação de palavras de origem portuguesa existentes no Urdu foi divulgada por Moulvi Abdul Haq, num artigo que publicou em 1949.
Um estudo mais apurado foi levadoa a cabo por Muhammad Umer, o que foi tema dum livro que publicou em 1955.
As palavras emprestadas pelo português e os esclarecimentos correspondentes, foram retirados de ambas as fontes acima referidas.


Se comer uma ALFONSO, uma variedade de manga, lembre-se que a palavra é uma variante do português. Em algumas partes do sul da Índia também lhe chamam hapus ou aapus.
ANANÁS, é mais uma palavra emprestada pelo português, quando trouxeram para a Índia este fruto originário das Américas Central e do Sul.
SANTRA ou SANGTRA, é o nome da laranja em Urdu, fruto que foi introduzido pelos portugueses, e é uma corruptela do nome de Sintra, uma localidade cerca de Lisboa, famosa pela cultura desse fruto.
PAPEETA, em Urdu, é o nome da papaia, fruto que os portugueses truxeram das Caraíbas.
ALMAARI, deriva da palavra portuguesa armário.
CHAABI, vem da palavra chave. Em algumas línguas do Ocidente da Índia, como o Gujarate, usa-se o termo CHAVI, como se vê muito semelhante ao termo original.

ANGREZ, é a palavra que designa um homem inglês e que tem uma interessante derivação: ANGREZAN ou ANGREZNI, uma mulher inglesa. Tem outra derivação mais interessante ainda: ANGREZIYET, ou seja, inglesisses.
AYA, tem o mesmo significado da palavra portuguesa aia.
ALPIN ou AAPIN, deriva do português alfinete.
ISTARI, ferro de engomar, vem da palavra estirar.
BAALTI, tem origem na palavra portuguesa balde e em algumas zonas também bacio.
PAADRI, vem da palavra portugues padre.
GIRJA, deriva da palavra igreja.
PAGAAR, significa salário, em Urdu, e começou por ser usado na costa Oeste e Sudoeste da Índia, especialmente em Gujarate e Bombaim. Mais tarde começou a ser usado com variações regionais. Como é óbvio, deriva da palavra pagar.
PIRACH ou PIRICH, deriva da palavra pires.
PIPA, é o mesmo que em português.
SAYA, é a peça de roupa saia.
NEELAAM, leilão.
TOLIYA, toalha em português.
Existem muito mais palavras de origem portuguesa no idioma Urdu, mas estas já nos dão uma ideia da influência que a língua portuguesa teve.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

-"Pedro Teixeira, um dos portugueses a quem o Brasil deve a sua dimensão geográfica"

                                                   Estátua de Pedro Teixeira, em Cantanhede
O seu maior feito começou a 25 de julho de 1637, quando partiu de São Luiz do Maranhão chefiando setenta soldados e mil e duzentos remadores e flecheiros indígenas, em 45 canoas, numa expedição com o objetivo de subir o rio Amazonas para confirmar a ligação entre o oceano Atlântico e o Perú.
Pedro Teixeira cumpriu o objetivo e foi muito mais além, só terminando a viagem em Quito, no Equador; crê-se que com a finalidade de tentar deslocar para oeste a linha do Tratado de Tordesilhas.

As autoridades espanholas locais reagiram, houve escaramuças, mas Pedro Teixeira conseguiu fundar a cidade de Franciscana na confluência dos rios Aguarico e Napo conseguindo, desse modo, confirmar a posse dessas terras para o Brasil.

Mas, a contribuição que Pedro Teixeira deu para a dimensão do Brasil já vinha de muitos antes.

Em 1615, tomou parte na campanha para expulsar os franceses de São Luiz do Maranhão.

Após a expulsão dos franceses, fez parte de uma expedição à foz do rio Amazonas, com a finalidade de consolidar a posse dessa região. Dessa expedição resultou a construção do Forte do Presépio que deu origem à atual cidade de Belém do Pará.

Em 1625, lutou contra os holandeses que tinham ocupado um Forte no rio Xingu.

Nesse mesmo ano, tomou parte na luta contra os ingleses nas margens do rio Amazonas.

Como reconhecimento por sua extensa lista de serviços prestados na conquista da Amazônia brasileira foi agraciado com o cargo de capitão-mor da Capitania do Grão-Pará  em 1640.

Pedro Teixeira nasceu em Cantanhede (Portugal) em 1570 ou 1587 e faleceu em Belém em 4 de julho de 1641, ano e meio após a sua tomada de posse.

É a homens como este que o Brasil deve a sua dimensão !

É a homens como este que o Brasil e Portugal devem a grandeza da sua história !

sábado, 5 de novembro de 2016

- "Palavras japonesas de origem portuguesa"


Nas suas viagens ao Oriente, os portugueses foram deixando a sua língua espalhada, em maior ou menor quantidade, entre vários povos que , ainda hoje, usam os termos que com eles aprenderam. Segundo alguns autores, existem cerca de 400 palavras de origem portuguesa no japonês atual.
No auge da influência portuguesa no Japão, seriam usadas cerca de 4.000 palavras de origem portuguesa.

Passamos a mencionar 6 palavras que podem ser consideradas representantes de grupos, mas podem encontrar muitas mais no seguinte endereço
https://pt.wikipedia.org/wiki/Palavras_japonesas_de_origem_portuguesa


- イギリス・英吉利 (igirisu): inglês; Reino Unido
-  フラスコ (furasuko): frasco
- ボタン・釦・鈕 (botan): botão 
- 木瓜 (marumero): marmelo
- パン・麺麭・麪包 (pan): pão
- パンドロ (pandoro): pão-de-ló
- Tempura- empanado de legumes

N.B.- ARIGATÔ, contrariamente ao que muita gente pensa,não é uma palavra de origem portuguesa.

        

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

- "ALZHEIMER" pode atacar nas faixa dos 30"


A DEMÊNCIA PODE COMEÇAR NA FAIXA DOS 30. CONHEÇA OS 7 SINAIS DE ALERTA !

A demência é uma doença que usualmente atinge indivíduos acima dos 65 anos de idade. No entanto, o início dessa enfermidade pode começar muito antes, em pessoas que ainda estão na faixa dos 30 anos. Caso esteja nesta faixa etária ou conheça algum parente que também esteja é importante que você saiba dos sintomas iniciais, que em alguns casos são difíceis de serem diagnosticados, para que o tratamento necessário seja aplicado pouco a pouco. Quanto mais cedo a doença for descoberta, mais rápido será o tratamento, evitando, assim, o seu progresso. Veja no vídeo abaixo 7 sinais de demência, para que assim você fique em alerta e cuide da sua saúde e de pessoas queridas!

Aguarde o vídeo
video

sábado, 25 de junho de 2016

-" O Cu da Guarda "

Pormenor curioso da Sé Catedral da Cidade da Guarda

A Guarda, conhecida como a cidade mais alta de Portugal, conta com um pormenor escatológico com quatro centenas de anos que não está propriamente aos olhos de toda a gente – os nativos chamam-no de Cu da Guarda, e isto é para levar no sentido mais literal possível. O Cu da Guarda é uma gárgula esculpida numa esquina da Sé Catedral, obra negra e gótica que se encontra na parte alta da urbe (uma porção dela tida como uma judiaria), e trata-se, provavelmente, do maior orgulho das gentes guardenses.
Quem fez tal coisa, não se sabe. Mas a intenção parece ser óbvia: provocar Castela, visto o cu estar virado para Espanha. Este sentido parece ser o mais plausível, sobretudo se tivermos em conta que a Guarda não é a única povoação a querer desafiar os espanhóis com algum sentido de humor à mistura –  há mais cus em formas de gárgula em Portugal, sendo igualmente conhecido o de Caminha, também ele voltado para a fronteira.
Hoje, o Cu da Guarda funciona também como inspiração para artistas bracarenses. Só prova o quão importante ele é na construção da identidade desta guerreira cidade beirã.

                                                                                   FOTO
video