quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

-" A Justiça e a minha cunhada "

João Miguel Tavares

A justiça pode ser complexa na sua execução, Mas tem de ser cristalina no momento em que exerce o seu poder, para que o pastor da serra com a quarta classe possa compreender a decisão que condena o senhor banqueiro que meteu milhões ao bolso.

Uma das minhas cunhadas enviou-me um mail no início do mês, após eu ter assinado uma longa sucessão de textos sobre o caso Face Oculta. Basicamente, para me dizer que eu estava a ficar chato. 'Já estou a ficar um pouco entediada', escreveu ela. 'Quando se bate tanto na mesma tecla as pessoas deixam de ouvir. Usa o resto da escala.'

Se tivesse sido a secretária pessoal de José Sócrates a dizer uma coisa destas, eu percebia. Se tivesse sido a minha sogra, ainda podia dar o desconto. Mas a minha cunhada? Conselhos de cunhada exigem introspecção e exame de consciência. Fui deitar as criancinhas, fechei a porta do quarto, e entrei em meditação: 'Espelho meu, espelho meu, haverá alguém mais obcecado pela justiça do que eu?' O espelho respondeu: a Manuela Moura Guedes.
Mas eu expliquei ao espelho que essa já não contava e continuei a meditar.
Pensei: muitas outras coisas se passaram em Portugal em 2009. O psicodrama da avaliação dos professores. O medicodrama da gripe A. O défice dos 5 que afinal são 8. O transe colectivo do PSD. As escutas imaginárias no Palácio de Belém. Eleições para todos os gostos, com o seu colorido tão particular. Tantas coisas giras sobre as quais escrever. Tantas teclas diferentes. Porquê, então, esta pancada pela justiça? A voz da cunhada não será a voz da razão?

Acordei no dia seguinte com olheiras profundas mas muito confiante nesta minha certeza: problemas é matéria-prima que nunca faltou a Portugal, mas nenhum deles é tão estruturalmente grave quanto este. O descrédito da justiça é a primeira peça de uma longa fileira de dominós – um pequeno empurrão e tudo desaba, sem sequer sobrar uma bela figura geométrica para apreciar no final. Apenas um amontoado de peças sem préstimo. Somente um país desconfiado de juízes, polícias, políticos e instituições.

Tenho para mim que tudo começou com o processo Casa Pia. Antes dele nós sabíamos que a justiça era lenta. Que os processos morriam de velhos nas prateleiras dos tribunais. Mas as pessoas não punham em causa a competência das decisões. Demoravam dez anos, mas as sentenças eram atinadas. A justiça tardava, mas não falhava. A partir do processo Casa Pia, a dúvida instalou-se: afinal, a justiça não era só lenta – ela também dava preocupantes mostras de ser incompetente.
Incompetente a investigar. Incompetente na sua relação com a comunicação social. Incompetente a proteger o segredo de justiça. Incompetente a lidar com a separação dos poderes. Incompetente, enfim, na sua relação com a sociedade, que não compreende boa parte das suas decisões, presas em legalismos e formalidades que apenas servem para deixar os não--iniciados à porta.
Ora, a justiça pode ser complexa na sua execução, e é por isso que advogados e juízes queimam as pestanas a estudar tijolos cheios de anotações durante a sua vida académica e profissional. Mas a justiça tem de ser cristalina no momento em que exerce o seu poder, para que o pastor da serra da Estrela com a quarta classe seja capaz de compreender a decisão que condena o senhor banqueiro que meteu milhões ao bolso.

É a isso que temos andado a assistir nos últimos anos? Não, não é. E 2009 foi o cume dessa erosão na crença do poder da justiça. De súbito, olhámos à nossa volta e vimos um enorme barco a ir lentamente ao fundo, com buracos da popa à proa, a deixar entrar água por todos os lados. Pior que tudo: os marinheiros a bordo continuavam a estar mais preocupados em salvar os seus bens pessoais do que em impedir que o barco se afundasse. É o chamado 'peso das corporações', um lastro de egoísmos que apenas acelera o desastre.
Não é difícil perceber como chegámos aqui. Ao contrário do Titanic, a justiça colidiu com um icebergue bastante visível e em plena luz do dia. Chama-se 'poder político'. Do Freeport à Face Oculta, passando pelo BPN, em todos estes casos a justiça ameaçou tocar com a sua mão em lugares demasiado elevados da cadeia alimentar – e levou uma furiosa dentada de volta. Portugal ainda não é manifestamente capaz de lidar com isso. Resultado: investigações atabalhoadas, pressões políticas, decisões incompreensíveis. E o Zé Povinho na desagradável situação de sentir que sem uma licenciatura em Direito nunca conseguirá compreender o país onde vive.
Se pensarmos bem, estamos todos como a minha cunhada. Entediados. Fartos de casos e processos. Cansados de uma justiça que promove fugas de informação para esconder as suas incompetências e de um poder político que utiliza todos os golpes baixos para fugir às suas responsabilidades. Mas 2009 provou à saciedade que a solução não é mudar de tecla. É continuar a tocar. E tocar. E tocar. Até que, finalmente, alguém ouça. E os poderes político e judicial percebam que a água já está pelo pescoço. Talvez em 2010.

In Correio da Manhã

( Texto enviado para publicação por Carlos Jorge Mota )

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

-" Indicadores económicos do Brasil "

Esta matéria foi-me enviada por um companheiro nosso brasileiro e eu, como cidadão lusófono,
alheando-me do ponto de vista político,tenho o maior prazer em a publicar, partindo do princípio que os dados são fidedignos.

«O jornal "The Economist" publicou em 12/11/2009 os seguintes dados sobre o Brasil antes e o Brasil depois
(http://www.economist.com/opinion/displaystory.cfm?story_id=14845197)

Só mesmo a nossa “imprensa” omite os avanços do país. Porque será ???

Itens....................ComFHC-------------Com LULA
Risco Brasil------------------- 2.700 pontos----- 200 pontos
Salário Mínimo ----------------78 dólares ------210 dólares
Dólar ----------------------------Rs$ 3,00 --------Rs$ 1,78
Dívida FMI ---------------Não mexeu ------------Pagou
Indústria naval --------------Não mexeu -------Reconstruiu
Universidades Federais Novas--Nenhuma ------10
Extensões Universitárias -------Nenhuma ------45
Escolas Técnicas -----------------Nenhuma -----214
Valores e Reservas
do Tesouro Nacional --185 Bilhões US$ Negativos------ 160 Bilhões US$ Positivos
Créditos para o povo/PIB --------14% -----------------------34%
Estradas de Ferro ---------------Nenhuma ------------3 em andamento
Estradas Rodoviárias ----90% danificadas-------------70% recuperadas
Indústria Automobilistica - Em baixa, 20% -------------Em alta, 30%
Crises internacionais ------4, arrasando o país----------- Nenhuma, pelas
reservas acumuladas
Câmbio Fixo ---Estourando o Tesouro Nacional----- Flutuante: com ligeiras
intervenções do Banco Central
Taxas de Juros SELIC ------------27% ----------------------11%
Mobilidade Social ------------2 milhões -------- 23 milhões de pessoas
saíram da linha de pobreza
Empregos -----------------------780 mil ----------------- ----11 milhões
Investimentos em
infraestrutura -------------Nenhum -----504 Bilhões de reais previstos até 2010
Mercado internacional --Brasil sem crédito---- Brasil reconhecido como "investment grade"

N.B.- Estes dados são publicados sem confirmação e sem qualquer responsabilidade. Os interessados podem tentar seguir o "link" acima indicado, embora eu não o tenha conseguido .


-" Amazónia "

No passado mês de Novembro

cortaram mais 64 Km

quadrados de mata na Amazónia.


sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

-" A Islamização da Europa ",

Mapa político da Europa no ano de 2015 ( ? ).




















Todos os indicadores nos levam a crêr que este será o mapa político da Europa em 2015. Para que melhor se possa compreender as causas desta evolução, veja-se o vídeo que se segue.




Esclarecimentos mais completos podem ser encontrados no livro "Fúria Divína" da autoria de José Rodrigues dos Santos.


quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

-" Assalto ao Multibanco "

HÁ LÁ ALGUMA COISA MAIS ROMÃNTICA DO QUE UM ASSALTO A UMA CAIXA MULTIBANCO COM UMA RETROESCAVADORA ? ! ...


Desconcerto...

Sendo a arte realmente a ciência da alma...

A alma portuguesa tem na literatura Camões e Fernando Pessoa cujo estilo poético poucos no mundo deles se aproximam, assim como também Eça de Queirós na construção riquíssima da tão ria língua em romance, sem nos esquecermos de Padre Vieira, o Grande na prosa entre outros...

Na arquitetura basta citar o estilo manuelino como exemplo...
Na pintura primitiva Nuno Gonçalves, Vasco Fernandes, Columbano Bordalo, etc. e os modernos, Amadeu de Sousa, Almada Negreiros, Nadir Afonso... Música, Carlos Seixas, Luísa Todi, Amália Rodrigues entre outros nomes fantásticos e Dulce Pontes, a divina que entre nós nos encanta.

Mas o coração de Portugal é Sintra, para não dizer logo da Europa, onde no Sanctus Sanctorum da Serra está guardado o sagrado trono de Deus, na Mansão dos Moryas, sobre os quais pouco se pode falar, exceto se queira fazer uma pesquisa através da ciência que representa a Arcaica Sabedoria das Idades, hoje com o nome de Eubiose,
À qual enquanto portal virtual, tenho eu a honra de hospedar em meu site.

E o que teria acontecido que o país chegou aos dias de hoje com isso...

Dentre tantas obscuridades modernas divide-se o povo entre os de salário de Deus e de miseráveis?

Que arte é essa?

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

-" Eu conheço um País "

Por: Nicolau Santos, director - adjunto do Jornal Expresso, In Revista "Exportar"

Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade mundial de recém-nascidos, melhor que a média da UE.
Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores.
Eu conheço um país que é líder mundial na produção de feltros para chapéus.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende no exterior para dezenas de mercados.
Eu conheço um país que...............

( continue a conhecer melhor o seu pais lendo o resto deste
significativo texto
em « http://rosadosventos2.blogspot.com/ » )

Mas só falamos do País que está mal, daquele que não acompanhou o progresso.
É tempo de mostrarmos ao mundo os nossos sucessos e nos orgulharmos disso.

sábado, 5 de dezembro de 2009

-" Tratado de Lisboa "

Dois vídeos que registam a festa da entrada em vigor (01.12.2009) do Tratado de Lisboa que pretende representar um passo importante na consolidação da União Euiropeia.





quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

-" Homenagem aos "Comandos" africanos fuzilados clandestinamente na Guiné

( Fotografia de Regina Djaló que, em 14-11-2009, aponta para o nome do marido, fuzilado na Guiné e agora constante do Memorial dos Combatentes do Ultramar : "o meu marido era o Alferes Graduado Comando Demba Cham Seca ) "
" (…) Á terceira vez foi novamente detido, no dia 21 de Março de 1975 , pelas duas horas da tarde. Quando, à noite, fui levar-lhe comida à esquadra de polícia de Bafatá, disseram que ele já não precisava dos alimentos. Soube, depois, que, nessa noite foi mandado para Babandica, onde foi fuzilado juntamente com outros. Os Tenentes Armando Carolino Barbosa e o Tomás Camará foram dois deles.
(…) Na certidão de óbito, conseguida apenas em 2000, consta: “Faleceu de fuzilamento, por ter servido com entusiasmo o Exército Português”. "
( Regina Mansata Djaló, in “Guerra Paz e Fuzilamento dos Guerreiros ) /2007, p 358.

(leia o texto integarl em http://rosadosventos2.blogspot.com )

( Texto publicado por
Fernando Gil no blogue Moçambique Para Todos )